Botafogo aprova novo estatuto que dá direito a voto a sócio-torcedor

Foi aprovado na noite desta terça-feira o novo estatuto do Botafogo. As principais alterações são o direito a voto para sócios-torcedores e a mudança no tempo de mandato presidencial, que deixa de ser de três e passa a ser de quatro anos. Além disso, não haverá mais reeleição. As alterações não valem para a eleição do próximo novembro.


O direito a voto para os sócios-torcedores era promessa de campanha de Carlos Eduardo Pereira, cujo primeiro mandato está nos últimos meses. Para poderem votar daqui a duas eleições, os sócios de tal modalidade terão de preencher pré-requisitos específicos

A votação teve 131 votos a favor, 13 contrários à mudança e uma abstenção. Já o atual mandatário ainda não definiu se será ou não candidato à reeleição no próximo pleito.

Patrocínio 

O Botafogo fechou um patrocínio pontual para os jogos contra o Nacional-URU, nesta quinta-feira, pela Copa Libertadores, e contra o Flamengo, pela Copa do Brasil, ainda este mês. Trata-se da Cabify, empresa de transporte individual de passageiros solicitados via aplicativo de celular.

A empresa terá a logomarca estampada entre o escudo do Glorioso e o símbolo da Topper, fornecedora de material esportivo do clube. Tais informações foram ditas por Márcio Padilha, vice-presidente de marketing do Botafogo, em entrevista à Rádio Globo.

Fonte: https://www.terra.com.br/esportes/lance/botafogo-aprova-novo-estatuto-que-da-direito-a-voto-a-socio-torcedor,23c412bf0888101a118b1eec4fa53df9bqm4a2gt.html

Atlético Paranaense premia sócios para mostrar nova camisa

O Atlético Paranaense irá priorizar seus sócios-torcedores na apresentação do novo uniforme, produzido pela Umbro. O clube irá premiar 11 associados que poderão ver a camisa antes de todos, inclusive dos jogadores da equipe.

 

Além do privilégio, o sócio-torcedor que for eleito poderá assistir a uma partida do Atlético no camarote da Umbro na Arena da Baixada, com um acompanhante. Além disso, os convidados poderão participar da ação de chute a gol no estádio paranaense.

A ação acontecerá no próximo dia 3 de agosto, quando o Atlético enfrentará o Avaí pelo Campeonato Brasileiro. Para participar, o torcedor precisa entrar no site do time e escrever uma frase sobre a ligação com a camisa do clube. As inscrições serão válidas até o dia 31 de julho.
Fonte: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/atletico-paranaense-premia-socios-para-mostrar-nova-camisa_32906.html#ixzz4o5XT365D

[Vitória] Movimento ganha adesão de centenas de sócio-torcedores

O número mínimo de 1/5 dos associados com o mínimo de 18 meses, no total de 550 assinaturas de sócio-torcedores do Vitória para a convocação da Assembleia Geral Extraordinária, para pedir o impeachment do presidente Ivã de Almeida, sob a denúncia de “Gestão Temerária” já foi ultrassado? Na teoria sim, mas na pratica, o grupo responsável pelo movimento “Diretas no Leão” precisa filtrar e checar a condição de cada um dos assinantes para fechar o requerimento que será enviado ao presidente do Conselho Deliberativo, Paulo Catharino Neto, para a convocação da AGE.

 

Só no sábado, antes e durante o jogo do Vitória contra a Chapecoense, no Estádio Manoel Barradas, o grupo de cinco coordenadores recolheram 350 assinaturas de adesão do movimento “Diretas no Leão”, e nesta segunda-feira eles dão sequência na avaliação de cada assinatura para fechar o requerimento de solicitação da AGE. Além do Barradão, dezenas de postos estão espalhados pela cidade, inclusive no domingo, e as humilhações dentro de campo na disputa da Série A, ampliou muito a procura dos sócios.

“Não basta apenas assinar. É preciso que o sócio esteja em dia com suas obrigações sociais, e com o mínimo de 18 meses de associado. Temos de checar nome por nome para a legalidade e validade do requerimento”, explicou uma das coordenadoras da campanha, Suzi Vilán.

Um outro problema é a divergência entre o cadastro do SMV e o sócio-torcedor com relação ao seu tempo de registro, e os mais de 350 nomes, mas a expectativa é de quer ainda essa semana o requerimento esteja pronto e seja encaminhado ao presidente do Conselho.

Fonte: http://www.tribunadabahia.com.br/materia/I755/movimento-ganha-adesao-de-centenas-de-socio-torcedores

Internacional faz enquete para nomear sócio-torcedor popular

As vice-presidências de marketing e relacionamento social do Internacional vão ativar uma campanha para a escolha do nome da modalidade popular do programa de sócio-torcedor, recém-criado pelo clube.

 

A partir do dia 22 e até a próxima sexta-feira (dia 28), sócios e não-sócios poderão acessar o site oficial e as redes sociais do clube para votar em uma das quatro alternativas propostas: Coreia, Povo Colorado, Academia do Povo e Vicente Rao.

O resultado será divulgado no dia 31 de julho. “Se essa modalidade tem por objetivo fortalecer nosso posicionamento institucional e histórico de ‘Clube do Povo’, nada mais adequado do que darmos ao nosso torcedor o direito de escolha”, afirmou Gildo Sibemberg, vice-presidente de marketing e mídia do Inter.

O lançamento da nova modalidade, já batizada pela torcida, irá ocorrer em 16 de agosto, data em que o clube conquistou a Libertadores pela primeira vez, em 2006.

A modalidade popular foi aprovada pelo Conselho Deliberativo em junho. O clube irá disponibilizar 2.000 títulos da categoria, com mensalidade de R4 10. Para se associar, o interessado deve comprovar ser ajudado por algum projeto social do governo, ser estudante de escola pública ou receber até 2 salários mínimos.

“Nos últimos anos, com a reformulação dos estádios, o acesso ao futebol se tornou mais restrito. Com essa nova modalidade, queremos oferecer condições mais justas aos torcedores economicamente menos favorecidos, fazendo valer nossa origem, história e filosofia de ‘Clube do Povo’”, disse Norberto Guimarães, vice-presidente de relacionamento social do Inter.

Fonte: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/internacional-faz-enquete-para-nomear-socio-torcedor-popular_32880.html#ixzz4o48iQxZq

Lucro x Ticket Médio x Público Pagante x Apelo

Para tentar entender melhor a precificação de ingressos na Ilha do Urubu, nossa equipe desenvolveu um gráfico que confronta itens relevantes para análise: Lucro, Ticket Médio, Público Pagante e Apelo.

Importante esclarecer que “Apelo” é uma atribuição de valores subjetivos.

 

Entende-se por “apelo”:

  • O grau de importância da partida para o campeonato
  • Grandeza do adversário
  • Momento do time

Vamos ao gráfico:

 

O jogo do Grêmio servirá como jogo base, pois teve ocupação máxima.

Ponte Preta – Apelo bem abaixo ao do jogo base e ticket médio similar.

Resultado: público bem inferior ao jogo base.

 

Chapecoense – Apelo e ticket médio similares ao jogo da Ponte Preta.

Resultado: resultado similar ao do jogo da Ponte Preta.

 

Santos – Apelo ligeiramente maior ao do jogo base, o que deu uma pequena margem para aumentar o ticket médio, porém o aumento foi maior ao que o apelo suportava.

Resultado: público bem inferior ao do jogo base.

 

São Paulo – Apelo similar ao do jogo base e ticket médio bem superior.

Resultado: público bem inferior ao do jogo base.

 

Palmeiras – Apelo inferior ao do jogo base e ticket médio similar.

Resultado: público inferior ao do jogo base.

 

Coritiba – Apelo muito menor ao do jogo base e ticket médio similar.

Resultado: público muito inferior ao do jogo base.

Ilha do Urubu x Maracanã, qual deve ser a casa do Flamengo?

A equipe do Histórico Futebol Melhor fez uma calculadora de borderô da Ilha do Urubu. É possível visualizar a receita com ingressos, as despesas (com ou sem penhora) e o lucro, de cada partida ou a média de todas as partidas. O usuário também pode inserir dados para simulação.

 

Fizemos uma simulação com base no último jogo do Flamengo no Maracanã como mandante, contra o Atlético MG.

  • Ao informarmos o público presente na calculadora da Ilha do Urubu, automaticamente é calculado o público pagante com base no histórico de gratuidades do próprio estádio.
  • Ao inserirmos a arrecadação (receitas), o ticket médio é calculado com base no resultado obtido no item anterior (público pagante) e na arrecadação informada neste item.

Usando os dados do jogo Flamengo x Atlético MG, no Maracanã, com público presente de 50.220 e arrecadação de R$ 1.874.265,00, temos o seguinte:

Ticket Médio calculado (Ilha do Urubu): R$ 45,57

Ticket Médio real, tirado no borderô da CBF no jogo Flamengo x Atlético MG (Maracanã): R$ 44,02

Conclusão: houve mais gratuidades na Ilha, em média, do que no Maracanã no referido jogo.

Lucro Líquido calculado (Ilha do Urubu): R$ 1.042.343,86

Lucro Líquido real, tirado no borderô da CBF no jogo Flamengo x Atlético MG (Maracanã): R$ 384.947,97

Conclusão: jogar na Ilha é MUITO mais barato.

 

Mas tem um “detalhe” que muda tudo. A Ilha não comporta tantos torcedores quanto o Maracanã.

Portanto, simulamos como seria o jogo entre Flamengo x Atlético MG se tivesse sido na Ilha, com lotação igual ao jogo contra o São Paulo, onde o Flamengo registrou maior número de torcedores na nova casa e ticket médio igual ao do Maracanã, que foi bem abaixo da média praticada na Ilha.

Mesmo tendo despesas proporcionais inferiores, a Ilha com ticket médio igual ao do Maracanã, não tem o mesmo potencial de lucro. E é por esse motivo que a Ilha está sendo usada administrativa e financeiramente como ~arena~, e tecnicamente como estádio.

Para obter o mesmo lucro – que o Flamengo teve no jogo contra o Atlético MG, no Maracanã – na ilha, o Flamengo precisaria de um ticket médio de aproximadamente R$ 71,00 (a média atual da Ilha é R$ 74,84).

Portanto, em termos de lucros, o preço praticado pelo Flamengo está bem próximo do ideal (potencial máximo), um pouco acima do “necessário”.

A grande questão permanece, agora com mais subsídio para a decisão:

Em termos esportivos é melhor jogar em um estádio pequeno, lotado, ou em um estádio grande, com 70, 80% de lotação? Frisando que o Maracanã comporta mais torcedores, podendo ter um ticket médio menor, com isso, menor elitização. Essa é a pergunta que os dirigentes rubro-negros devem responder com base estritamente técnica (talvez a briga política/comercial pela situação do Maracanã afaste o Flamengo do estádio, o que lamentavelmente incluiria fator extra-técnico), uma vez que não geraria diferença financeira (não para o clube, para o torcedor faria muita diferença – financeira e logística).

A análise até o momento foi baseada em maior potencial de lucro, necessário para cobrir os altos custos do departamento de futebol.

Para incluir mais torcedores no seleto grupo de pessoas que têm condições de assistir o Flamengo em seu estádio, o clube poderia separar um pequeno percentual de ingressos para pessoas que comprovadamente têm renda “baixa”.

O Internacional saiu na frente mais uma vez aprovando um plano sócio torcedor popular, com mensalidade de 10 reais e ingresso também a 10 reais (veja aqui).

Os consulados e embaixadas também podem ajudar nessa questão, fazendo um trabalho de levar torcedores de baixa renda para o estádio.

Em 2014, só um time tinha mais de 100 mil sócios-torcedores; agora serão sete

Os programas de sócio-torcedor finalmente emplacaram no Brasil, e os clubes estão conseguindo angariar cada vez mais fãs. Com isso, o número de times com 100 mil fidelizados só aumenta, sendo que em 2014 havia apenas um, o Internacional.

 

O Atlético-MG, por exemplo, foi quem mais conseguiu adesões em junho e agora possui 96.692 sócios-torcedores, de acordo com os números do site especializado Histórico Futebol Melhor.

A meta do presidente alvinegro, Daniel Nepomuceno, era atingir a marca de 100 mil até o final de seu mandato, em dezembro deste ano.

Assim, o Galo está próximo de ser o sétimo clube brasileiro a alcançar seis dígitos de sócios-torcedores.

O Inter foi o pioneiro no país com um programa eficiente e há três anos tinha 125.297 associados. Hoje, após atualizações, o clube colorado tem 121.756, segundo o Histórico Futebol Melhor, e ocupa a quinta posição.

Quem lidera essa lista é o Palmeiras, que hoje tem 122.778 sócios-torcedores. O time alviverde foi impulsionado pela construção do Allianz Parque e também pelas recentes conquistas – Copa do Brasil em 2015 e Brasileirão de 2016.

O Grêmio é o segundo colocado com 119.187 fidelizados – outro que inaugurou um estádio moderno que leva o seu nome. O São Paulo está em terceiro na tabela com 114.537, seguido pelo rival Corinthians (112.917), mais um que conseguiu uma casa nova recentemente.

Quem fecha o top 6 do clube dos 100 mil sócios-torcedores é o Flamengo, com 101.502.

Com relação ao seu arquirrival, o Atlético-MG pode gabar-se de seu número: afinal, o Cruzeiro é o oitavo na lista, mas com quase metade dos associados alvinegros – 53.482.

Fonte: http://espn.uol.com.br/noticia/708899_em-2014-so-um-time-tinha-mais-de-100-mil-socios-torcedores-agora-serao-sete

“O futuro do futebol é o sócio torcedor”, afirma Rodrigo Ferreira

No Resenha desta terça-feira, o assunto em debate foi o perfil do torcedor rubro-negro. Com o aumento no preço de ingressos, uma parcela da torcida não encontra condições de ir toda semana ao estádio. O tema ficou mais evidente depois que a foto do Sr. Expedito “viralizou” na internet (confira a matéria exclusiva da TV Coluna do Flamengo com o personagem).

 

No programa, o comentarista Rodrigo Ferreira disse concordar com aqueles que reclamam do preço da entrada, que tem chegado, em alguns casos, a R$200,00. O problema, segundo o comentarista está na relação clube-Governo. O Estado do Rio de Janeiro tem diversas leis que garantem gratuidade para idosos, menores de 12 anos e pessoas com deficiência. Já estudantes e menores de 21 anos, com documentação, pagam meia-entrada.

“Não dá para conceber isso, um torcedor comum pagar R$200 para assistir a um jogo de futebol. A verdade é: o Governo do Rio de Janeiro faz caridade com o dinheiro dos outros. A meia-entrada só sai do bolso da iniciativa privada, no caso, o Flamengo. Não tem para onde o Flamengo fugir. Quantas pessoas falsificam carteiras para receber meia-entrada? Quantas pessoas armam falcatruas para fazer isso? Entendo quem reclama. Realmente R$200 é muito, para quem não é estudante e não pode arcar com o sócio torcedor”.

Por isso, para o comentarista, o caminho é investir mais no sócio torcedor. “O futuro do esporte, do futebol é o sócio torcedor. O clube, infelizmente não tem para onde correr”, finalizou.

Fonte: https://colunadoflamengo.com/2017/07/o-futuro-do-futebol-e-o-socio-torcedor-afirma-rodrigo-ferreira/

Conheça os critérios para seleção de sócios torcedores para camarote da Arena Corinthians

A Arena Corinthians, desde a final do Campeonato Paulista de 2017, ganhou um espaço chamado Camarote Fiel Torcedor. Localizado no sexto andar do setor Oeste, o ambiente contempla sócios-torcedores associados ao programa Fiel Torcedor.

 

Por meio de um comunicado emitido em seu site oficial nesta quarta-feira, a Arena Corinthians informou alguns dos critérios utilizados para selecionar os corinthianos que ficam no Camarote Fiel Torcedor. O espaço recebe de 120 a 150 torcedores por jogo.

De acordo com as informações oficiais, os critérios são:

  • ranking de pontos
  • compra de pacote do campeonato
  • torcedor que aderiu ao Fiel Torcedor no mês do jogo
  • aniversário de adesão*
  • aniversariantes da semana
  • promoções na página do Instagram do Camarote do Fiel Torcedor

* Exemplo: o corinthiano se tornou sócio em 08/07/2015 e o jogo contra a Ponte Preta será em 08/07/2017.

Como o ambiente está em fase de implementação, o Corinthians procura diversificar o público presente no camarote, evitando assim que um mesmo torcedor compareça ao ambiente mais de uma vez. A única situação em que isso é possível é no caso de o corinthiano ganhar uma das promoções na página do Instagram e também se valer de uma das outras formas de seleção.

Vale destacar que o camarote em questão é de responsabilidade do Fiel Torcedor, que organiza a decoração, a recepção e os serviços oferecidos. Além de acompanhar as partidas com visão privilegiada, os corinthianos podem curtir alimentação, bebida e entretenimento exclusivos.

Fonte: https://www.meutimao.com.br/noticia/254540/conheca-os-criterios-para-selecao-de-socios-torcedores-para-camarote-da-arena-corinthians

Buscando mais adeptos, Internacional lança plano de “Sócio Popular”

Com a meta de obter mais sócios, o Sport Club Internacional vai lançar nas próximas semanas o plano de “Sócio Popular”. Nele, o torcedor colorado das classes C e D poderão se associar ao clube com uma mensalidade de R$ 10,00 e poderá ir aos jogos com ingressos no valor de R$ 10,00. Esta nova plataforma, pioneira no Brasil, foi aprovada pelo Conselho Deliberativo na noite de segunda-feira.

 

Para se associar nesta modalidade, o torcedor vai ter que atender alguns pré-requisitos, como possuir renda mensal de até dois salários mínimos (R$ 1.874,00) e integrar o Cadastro Único do Governo Federal. Inicialmente, o clube vai oferecer duas mil novas associação nesta categoria. Após obter este número, o Internacional vai avaliar se abrirá um novo lote para a associação de mais dois mil colorados.

Os sócios desta nova modalidade só poderão adquirir ingressos após os associados das categorias Colorado, Campeão do Mundo e Nada Vai Nos Separar, que vão seguir tendo prioridade.

Veja os documentos que serão exigidos para a associação:

– Assinatura de documento redigido pelo Clube com os regulamentos a serem cumpridos.

– Contra-cheque e Carteira de Trabalho comprovando a renda individual.

– Comprovação de situação ativa para integrantes do Cadastro Único do Governo Federal.

– Comprovante de matrícula (para os estudantes de escola pública).